Valdir Aguilera
 Físico e pesquisador

 

 

Família espiritual

Valdir Aguilera

Quando pensamos em família vem-nos à mente um conjunto de pessoas, em geral pais e filhos, que vivem sob um mesmo teto. Além de pais e filhos, não é raro encontrar também sob o mesmo teto avós, tios, primos e outros parentes. Nestes casos o conceito de família é estendido a todo o grupo.

O termo "família" tem outras acepções que não requerem a necessidade de as pessoas viverem sob um mesmo teto. Por exemplo, família pode se referir a um grupo de pessoas unidas por um mesmo sobrenome, interesse ou convicção. Não é em casos como estes ou aquele que nos ocuparemos. Vamos considerar uma situação que abrange todos eles e outros mais. Vamos falar de uma família espiritual.

Em edições antigas da obra "Espiritismo Racional e Scientífico (Christão)", pode-se ler: "Ainda em nossos dias, estudiosos como Buchner afirmam que as almas humanas são filhas do sol, tendo, portanto, nesse astro a sua origem." A frase persistiu durante várias edições e depois foi eliminada, conjuntamente com outras porções do livro, possivelmente para simplificar o conteúdo e ater-se a assuntos filosóficos mais importantes e de interesse imediato do leitor.

Buchner (Luís) escreveu vários livros. Sua afirmação acima encontra-se em sua obra Lumière et vie, Paris, 1883, p. 77. Ele estava certo, sem que tivesse ciência do alcance de sua afirmação. É o que veremos a seguir.

Antes de falarmos sobre almas (espíritos) devemos entender o que é vida e qual sua origem.

A vida, em todo o Universo, é uma manifestação da luz astral e esta é emitida pelos mundos de luz. E qual é a origem dos mundos de luz? Esses mundos, astrais, são expressões da Inteligência Universal, ou Grande Foco. Têm, então, nele a sua origem. Os mundos físicos são realizações particulares das manifestações da Inteligência Universal. Entre as várias realizações físicas dos mundos astrais encontram-se os astros e entre estes as estrelas.

Estrelas podem ter um sistema planetário associado. O Sol, por exemplo, tem a ele associados os planetas já conhecidos, e talvez outros ainda não descobertos. Vamos restringir-nos ao sistema solar, embora as conclusões a que vamos chegar tenham validade para qualquer sistema planetário.

A vida no sistema solar, como foi dito acima, tem sua origem no mundo de luz correspondente. É no Sol que se origina a luz, astral e física, que vai dar vida em seu amplo sentido a todo sistema planetário.

Vida em seu sentido amplo? O que quer isto dizer? Há algum outro sentido para a vida? Sim, há, a vida em seu sentido restrito, ou seja, a vida existente nos mundos físicos, como na Terra por exemplo. A vida em seu sentido restrito também tem sua origem em uma luz, uma luz física, uma luz estelar, a luz solar no caso da Terra. Em outras palavras, a vida terrestre é devida à luz solar e esta é uma manifestação da luz astral que inunda todo nosso sistema planetário. O Sol, portanto, é um mundo de luz, dele emana toda a vida, em seu sentido amplo ou restrito, que anima o sistema solar.

A vida tem sua origem em um mundo de luz, já dissemos, e acrescentamos que as forças que mantêm essa vida também têm sua origem nesse mundo de luz. Voltando ao sistema solar, concluímos que a vida e todas as forças a ela associadas têm sua origem no Sol. Quando falamos em todas as forças, devemos incluir os espíritos, pois estes também são forças, que mantêm a vida dos corpos humanos. Os espíritos, portanto, têm sua origem no mundo astral, mundo de luz, associado ao Sol.

Chegamos, assim, ao que disse Luiz de Mattos nas primeiras edições do livro já citado: "São esses mundos [estrelas] moradas das partículas da Inteligência Universal também denominadas espíritos ou almas." Em edições posteriores, a 19ª por exemplo, afirma-se praticamente a mesma coisa: "A manifestação física da vida depende da luz solar, que é material, mas em todo o Espaço vida é luz astral. Alguns dos pontos cintilantes [do universo], corpos luminosos, sendo, alguns, mundos que oferecem pouso a milhões de espíritos."

O que disse Buchner, sem saber exatamente o que estava dizendo, foi aclarado por Luiz de Mattos.

A humanidade é, portanto, um conjunto de espíritos que formam uma família, uma família astral, uma família solar. Nesta família todos somos irmãos em essência. Razão mais que suficiente para ajudar-nos uns aos outros.

De "Família espiritual" para "Artigos"

Copyright©2008 valdiraguilera.net. All Rights Reserved