Valdir Aguilera
 Físico e pesquisador

 

 

Alicerces da vida são espirituais

Maria Cottas

Filósofos da Antiguidade diziam que a paciência é uma virtude do gênero humano. Entendiam que a verdadeira felicidade consistia em ter a vontade direcionada para a prática do bem e a consciência do dever cumprido, obedecidas as normas de justiça voltadas para o bem comum. Que maravilha são alguns pensamentos humanos! Eles têm o poder de atravessar os séculos como ensinamentos morais de alto valor. Filósofo contemporâneo e autor do Racionalismo Cristão, Luiz de Mattos de igual forma contemplou a humanidade com regras normativas de conduta de elevada racionalidade, pois envolvem os aspectos teóricos da espiritualidade sem se descuidarem de suas implicações na vida prática.

Por aí se observa que os verdadeiros alicerces da vida são espirituais e não materiais. Afirma a filosofia racionalista cristã que a Matéria está subordinada à ação da Força como princípio inteligente, imaterial, ativo e transformador. Ela é o efeito e não a causa dos fenômenos visíveis e invisíveis. Sendo o campo de manifestação desse princípio inteligente e de acordo com suas diversas densidades e respectivos graus de sutileza, a Matéria é transformada pela Força na condição de parcela da Inteligência Universal na constituição simplificada do ser humano em evolução na Terra: espírito, corpo fluídico e corpo físico.

O que os filósofos do passado recomendavam é o mesmo que aconselha o Racionalismo Cristão no presente às pessoas, para que se sintam física e psiquicamente bem: ter ponderação, moderação, justiça, serenidade e valor nos pensamentos e nas ações. Problemas surgem a todo momento na vida dos indivíduos, alguns até bastante graves e complicados, mas com o uso das qualidades apontadas não há desânimo nem receio de derrota, mas coragem e certeza de triunfo na superação das dificuldades.

Por outro lado, as ideias alheias devem ser respeitadas, pois todos têm o direito de opinar conforme suas convicções. Erram as pessoas que querem impor seus pontos de vista aos semelhantes. Se estudarem a filosofia racionalista cristã chegarão a essa conclusão, tendo em vista a clareza de seus ensinamentos.

Os livros editados pela Sede Mundial do Racionalismo Cristão estão ao alcance do entendimento de qualquer pessoa, seja qual for sua cultura intelectual. Eles esclarecem os porquês da vida, pois dão aos estudiosos da espiritualidade o conhecimento de si mesmos como parcelas da Inteligência Universal em evolução na Terra. Se os adeptos das incontáveis crenças religiosas procurassem estudar as leis evolutivas que regem o Todo Universal, se ao invés de abrirem templos de adoração franqueassem aos seres humanos escolas de espiritualidade, outra seria a situação psíquica da humanidade, certamente bem melhor do que a da conjuntura atual.

Os seguidores do Racionalismo Cristão devem cumprir seus deveres materiais e espirituais com alegria, andando sempre em frente com cabeça erguida e sorriso nos lábios diante das dificuldades por maiores que sejam, pois sabem que as lutas neste planeta-escola são para ser enfrentadas com ânimo forte.

O tempo cura as feridas do corpo e da alma, pois não há mal que dure sempre. Incompreensões e injustiças, por mais arrasadoras que sejam, não devem quebrar o ânimo das pessoas. E não quebram mesmo, se forem espiritualmente esclarecidas pelo Racionalismo Cristão, conscientes de que não escapam das consequências de suas más ações.

Procurem fazer o máximo que puderem em favor dos semelhantes, pois não há coisa melhor que a satisfação de praticar o bem. Com sua já secular ação benéfica de limpeza da atmosfera fluída da Terra, a obra espiritualista do Racionalismo Cristão abrange a humanidade, para que não haja dúvidas, receios ou maldades, mas compreensão, harmonia e bondade entre os seres humanos em geral.

Publicado na edição de janeiro de 2020 do jornal A Razão

Copyright©2008 valdiraguilera.net. All Rights Reserved